Casamento: lá vem a noiva! (final)

De todas as emoções que temos no dia nosso casamento, uma delas certamente é quando ficamos prontas e nos olhamos no espelho. A ficha cai pela milésima, pois eu repeti essa frase em vários momentos (risos).

Eu escolhi o vestido no primeiro dia que sai para experimentar alguns modelos, tive a sorte e o prazer de poder contar com a minha mãe, pela manhã fomos em duas lojas convencionais e me achei engraçada com os vestidos de noiva, apesar de serem lindos não combinavam nadinha comigo. Paramos para almoçar e nos encontramos com a minha sogra, na loja seguinte nenhuma novidade: vestidos bonitos que não me encantavam… Eis que o telefone toca e a minha cerimonialista diz assim “Maíra, achei uma estilista aí de Niterói pelo google, parece ser bem pertinho de você, liguei pra lá e ela disse que está terminando o ultimo atendimento pois tem compromisso pessoal no meio da tarde, mas te espera se você quiser ir” OPA! Quero sim! E lá fui eu, ou melhor, nós.

Cheguei na Aline Ciafrino (@atelieralineciafrino)  e me encantei com o trabalho dela. Como os vestidos são feitos para cada noiva, a maioria delas ficam com o vestido depois do casamento, mas ela me mostrou algumas opções que tinha para alugar e assim que eu vi o meu vestido foi amor a primeira vista! Era um vestido super diferente, mas deslumbrante e que tinha sido feito para um desfile e portanto ninguém tinha se casado com ele ainda. Perfeito, foi feito para mim, mesmo que na época ela não soubesse da minha existência (risos).

A maquiagem ficou por conta da minha amiga Rafaela Ramallo que já trabalhou como maquiadora no passado, o cabelo foi feito pela Eliane (@elianegallega), os brincos foram os mesmos que uso todo santo dia, usei junto da aliança de noivado um anel que foi da minha mãe e não serve mais nela (para a minha sorte rs), a grinalda eu comprei na rua do Ouvidor, num 120, no centro do RJ e mandei forrar uma sandália que tinha aqui em casa na Lidu Calçados, em Copacabana (ficou top).

Na manhã do nosso casamento o Bruno mandou me entregar flores lindas e delas eu fiz o meu buquê e os das 3 daminhas. Amarrei com uma fita, a mesma que usamos nas orquídeas das mesas da festa, algumas flores em alturas diferentes e acrescentei alguns raminhos verdes… com tanto amor envolvido não poderia dar errado, ficou especial demais.

o meu buquê
o meu buquê
B&M_0-21
buquês das daminhas

 

Vivemos cada momento com os pés no chão, reunimos pessoas queridas, decidimos pela básico e alguns detalhes que deixaram tudo bem a nossa cara. Foi muito mais do que eu poderia ter sonhado e sou grata por ter tido a oportunidade de viver tudo isso e se fosse diferente, certamente encontraríamos a mágica numa outra ocasião, pois o sentimento sempre foi o ponto mais importante desse processo.

Deixe um comentário

Navigate