Você conhece a Medicina do Estilo de Vida?

A Organização Mundial da Saúde define que a saúde não é apenas a ausência da doença, mas o completo bem estar fisico, mental e social. A partir dessa concepção, o quão saudável você considera que está? O quão saudável você considera que o nosso planeta está?

Vivemos uma era de excessos e de escassez. Excesso de informações, excesso de distrações, excesso de ocupação, excesso de industrializados, excesso de descartáveis, de parabenos e todos os tipos de intoxicações. E escassez de autoconhecimento, escassez de envolvimento entre pessoas, de contato com a natureza, de relaxamento, de comida de verdade, natural e livre de substâncias químicas, de cura de verdade.

E todos os excessos e escassez são prejudiciais à saúde. Esta talvez seja uma das maiores dificuldades no mundo moderno, seguir o “caminho do meio”, encontrar um equilíbrio. E a modificação de comportamentos não-saudáveis é fundamental para a prevenção de doenças e promoção da saúde.

Apesar do aumento de longevidade e todos os avanços tecnológicos alcançados, sabemos que as pessoas estão sendo acometidas cada vez mais jovens por doenças como o câncer, diabetes, hipertensão, obesidade, alergias, enxaqueca, depressão, fadiga crônica, entre outras doenças crônicas e degenerativas. Mas e se até 80% desses males pudessem ser evitados através da adesão de seis pilares possíveis de serem aplicados no nosso dia a dia?

Podemos alcançar saúde ótima e qualidade de vida a partir de mudanças no hábito de vida que se baseiam em:

1) Garfo

2) Pés

3) Dedos

4) Sono

5) Manejo do estresse

6) Amor!

O garfo se refere à alimentação adequada e, apesar de todas as verdades (dietas, livros e revistas que surgem sobre o tema), o mais eficiente e confiável é uma alimentação mais natural possível, orgânica, de preferência, sem excessos, evitando industrializados, com ou sem laticínios, com ou sem ovos, com ou sem proteína animal.

Os pés se referem a movimento, atividade física, que também surge uma nova modalidade a cada dia, mas o importante é encontrar uma que se adeque às suas condições e gosto. O ACSM (American College of Sports Medicine) recomenda que seja feito 30 minutos por dia de exercícios cardiovasculares de intensidade moderada 5 vezes por semana ou 20 minutos por dia de exercícios cardiovasculares de intensidade alta 3 vezes por semana e, ainda, para manter uma boa saúde e independência física no envelhecimento, os adultos se beneficiarão da prática de exercícios de força e resistência por no mínimo 2 vezes na semana.

Os dedos se referem a eliminação de vícios como tabaco e derivados. Não precisamos mais discorrer sobre os malefícios do cigarro com tantas informações e campanhas disponíveis, não é mesmo? No Brasil, as primeiras leis anti-fumo datam da década de 80, mas o primeiro movimento antitabaco no mundo começou em 1590 pelo Papa Urbano VIII. Sem falar na responsabilidade ética e social, visto que o tabagista passivo entra em contato com até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que o fumante inala.

Sono de qualidade e em quantidade adequada já se mostraram importantes para processos reparadores do nosso organismo, para manutenção da fisiologia hormonal, clareza mental e consolidação da memória, controle de peso, imunidade e longevidade.

Contrabalancear o estresse e aprender a lidar com ele. Apesar dos diversos desafios diários que parecem constantemente testar nosso equilíbrio, nós, como seres conscientes, podemos aprender a controlar as nossas emoções e reações e usá-las em nosso favor. Estudos mostram que padrões negativos alteram a estrutura e função da mente e do corpo e nos mantém em um ciclo repetitivo de negatividade e reclamações.

E o amor, que abrange ter tempo de qualidade com quem se ama, a fazer o que ama, relaxar, meditar, ter fé, senso de comunidade, amar o próximo, amar a vida e se amar.

A medicina do estilo de vida vem mostrar como mudanças simples na rotina podem impactar significativa e positivamente na sua qualidade de vida.

Regulamente apresentaremos aqui maneiras práticas e coerentes dentro desta proposta da medicina do estilo de vida para que você possa ter uma maior autonomia nas suas escolhas e decisões, ampliar o seu conhecimento, suas perspectivas e suas percepções e poder encontrar o seu caminho em direção à saúde plena e integral através desses seis pilares. Vamos juntos!

Fontes:

http://www.lifestylemedicine.org/What-is-Lifestyle-Medicine

http://www.truehealthinitiative.org/

http://www.abrasfev.com.br/

http://www.davidkatzmd.com/

Deixe um comentário

Navigate