Terra X Lombalgia

É possível usar o Levantamento Terra (deadlift) para tratamento da Lombalgia e quais pacientes se beneficiariam disso?

Foi o que Berglund et al. tentaram responder em 2014, submetendo pacientes com Lombalgia Mecânica a 8 semanas de treinamento (12 sessões) de Levantamento Terra. Isso gerou dois artigos, o primeiro mostrando os resultados desse protocolo de treinamento e o segundo avaliando através de regressão logística, quais dos fatores prediziam melhor adesão e resultados com essa proposta.

Dos 35 pacientes submetidos ao Terra, 33 completaram o protocolo, com apenas 1 abandonando por efeitos adversos. A adesão foi excelente (média de 11,6 sessões) e o programa de treinamento se dividiu em duas fases. Nas primeiras 4 semanas, os participantes executavam 2 sessões semanais de 3-5 séries com 10 repetições e na segunda metade do protocolo, 1 sessão semanal de 5-8 séries com 3-5 repetições, com progressão da intensidade em todo o período. Apenas 2 pacientes eram familiarizados com TF antes do estudo.

Foi observado melhora dos escores de dor, função e força de todos os pacientes que permaneceram no estudo, sendo os mais beneficiados aqueles que apresentavam inicialmente menos dor pela escala analógico-visual (<60 mm) e melhor função no teste de Biering-Sorensen (>60 seg). Esse dado pode se dizer previsível, uma vez que a demanda inicial do Terra solicita pelo menos o mínimo de condicionamento muscular para manter a postura da coluna durante sua execução.

IMG_2655IMG_2660

Ficam então aqui evidências: o Terra pode sim ser utilizado em casos selecionados de pacientes com Lombalgia MECÂNICA. É fundamental a avaliação do MÉDICO para determinar se essa é a origem da dor lombar e a presença do TREINADOR para acompanhar o processo de aprendizado e treinamento adequado. Idealmente, o acompanhamento e interação multidisciplinar irão otimizar sempre os resultados do paciente.

Deixe um comentário

Navigate