Das lições que aprendi convivendo com gatos

Conviver com bichos é sempre um grande aprendizado e da minha convivência com o Juquinha (meu gato) eu tiro a conclusão de que é a relação com bicho mais próxima das nossas relações humanas, eles dizem tudo que querem, expressam suas vontades, seus sentimentos, brigam e fazem as pazes…  Das lições que aprendi convivendo com gatos, a maior delas sem dúvidas é sobre o AMOR. O amor é livre, não aprisiona, não domina, simplesmente respeita. O amor é livre e por isso suas manifestações não são na hora e no momento que queremos recebê-las, são espontâneas e acontecem por meio de reciprocidade, na hora e no momento que a outra pessoa sente vontade de manifestá-las. A melhor forma de receber carinho e amor é oferecendo carinho e amor!

A segunda lição que aprendi é que para qualquer boa convivência devemos ter RESPEITO. Respeitar o momento que o outro quer ficar sozinho, entender que seu gato não obedece a maioria dos comandos de “venha cá”, mas que ele atende a todos os chamados feitos com amor, atenção e carinho seja vindo até você, seja respondendo com um miado ou seja te olhando com uma daquelas espreguiçadinhas sensacionais (mas sem sair do lugar ahahaha gatos têm dessas coisas). Respeitar vontades, manias, desejos… Sem respeito nenhum relacionamento sobrevive!

Aprendi com essas duas lições que o mundo não gira em torno do meu umbigo e que por mais independente que um bicho ou uma pessoa seja, ela sempre necessitará de atenção, amor, carinho e respeito. Muitas vezes percebemos que corresponder à expectativa do outro é muito mais gratificante do que atender nossas próprias expectativas, ao cuidar do outro esquecemos dos nossos próprios problemas. Gatos são animais movidos à amor, eles retribuem todo amor que recebem e se afastam imediatamente quando são ou podem ser maltratados, são extremamente sensitivos  e enquanto nós mulheres temos o nosso “sexto sentido”, os gatos devem ter o sétimo, oitavo, nono, décimo… sério! É inacreditável!

São animais tão sensitivos que são capazes de absorver toda energia negativa do ambiente ou de seus donos e as eliminam enquanto dormem. Dizem que os gatos são capazes de “sentir” alguma doença e geralmente deitam sobre a área ou próximo do local doente na tentativa de eliminar toda energia negativa dali. Dizem também que os gatos são capazes de enxergar o interior das pessoas, percebem nossas verdadeiras intenções e eu acho que é por isso que algumas pessoas ficam tão incomodadas na presença de gatos, nessas horas cai bem aquela frase tão popular: “quem não deve não teme”

Aprendi também que tudo que falamos dos outros e julgamos no outro diz muito muito mais sobre nós mesmos do que sobre o outro. Só oferecemos ao mundo o que tem dentro de nós.

Deixe um comentário

Navigate